"Maria Rainha da Poesia"

Sede da Sabedoria,
Dá-me o Dom da poesia,
Fecunda inspiração.
Quero cantar a grandeza,
Desta vasta natureza,
O Autor da criação.

Senhora, a poesia,
Traz-me saúde, alegria,
Vida, sorriso, visão.
Desato a língua em louvores,
Canto a beleza das flores,
Se explode o meu coração.

És tu, ó Virgem Maria,
A Rainha da poesia,
Coloco-me em tuas mãos.
Nossa Mãe e protetora,
A grande inspiradora,
De nós, poetas cristãos.

Ó Rainha da poesia
Quero cantar cada dia,
Teu canto de exultação.
Que em casa de Zacarias,
Tendo no seio o Messias,
Cantou a Deus, com efusão.

Ir. Maria Antônia de Alencar, OIC