91 anos de idade - Irm Maria Antnia de Alencar, OIC

Dia 11 de Abril de 2012 - um dia cheio de Bênçãos e Graças a Deus pelos 91 anos de idade da Irmã Maria Antônia de Alencar, OIC.

POEMA
AS MÃOS DE UMA POETISA SANTA
 
Irmã Maria Antônia de Alencar,
Com mãos delicadas e gentis,
Despende-se das coisas do mundo,
E as embebe da Graça e dos Dons de Deus.
 
São mãos dispostas ao trabalho,
E nas contas do seu Rosário,
Florescem a caridade,
A compaixão, o amor aos irmãos.
 
Irmã Maria Antônia,
Roga aos céus sem cessar,
Pelos pobres irmãos a suplicar,
A saúde, o alimento,
A moradia, a dignidade para os levantar.
 
As mãos dessa florista do Senhor,
São também hábeis e vigorosas.
Que cantam em poesias,
As belezas do Criador.
 
A cada “Nova Floração”,
“A Rainha do Universo” é honrada.
E no seu “Canto de Agradecimento” e
“À Luz do Luar” é
À “Maria Rainha da Poesia”
Que ela quer exultar.
 
Na “Sagrada Eucaristia”,
Com chamas de amor no coração,
Pergunta encantada ao Pai:
“Por que Deus empregou tanto carinho?”
  
E nessa melodia de amor
A sua alma se põe a dançar
Pelo “Jardim do Senhor”.
E as suas santas mãos,
Começam a bailar,
Tocando com ternura,
“A Rosa” e “O Jasmim”.
 
E nessa “Canção do Amor”,
Oferta à “Virgem Mãe Imaculada”,
Toda a nova florada,
Com muito esplendor e amor.
 
Em diálogos com seu Esposo amado,
Seus “Colóquios” são em louvor
Por sua Ordem amada, a da “Imaculada Conceição”.
Assim, “Uma Conversa no Céu sobre a Ordem Concepcionista”,
Se torna uma eterna oração.
 
Irmã Maria Antônia, em suspiros declara:
“Meu Jesus eu te amo”,
E “O Criador do Universo”, a cobre
Com todo o seu Amor.
E assim ela exclama:
“Ó Madrugada”, que lindas
“As Flores do Meu Jardim”!
E em sua “Plena Visão”,
Descreve com alusão
As “Perfeições Divinas no Jardim do Mosteiro”.
 
A nossa florista do Senhor,
Declama seus “Propósitos”,
E é “No Livro da Natureza”,
Que discorre as grandezas do Senhor:
A “Medalha Milagrosa”, a “Maria Nova Criatura”,
A “Maria a Rainha da Criação”,
Onde coloca toda sua dedicação.
 
Irmã Maria Antônia não cessa de interceder,
E junto à Santa mãe Beatriz, a suplicar,
Pelos pobres irmãos: “por nós todos, Maria, Rogai”,
E louvando a Jesus e Maria,
Num gesto de amor, suas mãos santas
Se põem a rezar:
“Obrigada meu Deus”!
  
E nós pequenos filhinhos,
Colocamos nessas santas mãos
Todo nosso amor e
A nossa eterna gratidão.
E cantando aos Céus e beijando essas mãos
Louvamos ao Senhor pela sua vida
A vida da nossa mãezinha poetisa!
 
Feliz Aniversário!